sexta-feira, 27 de junho de 2008

27 DE JUNHO DE 2.008 - CENTENÁRIO DE NASCIMENTO DE GUIMARÃES ROSA


Seria uma falta muito grave, gravíssima, deixar passar em brancas nuvens o Centenário de Nascimento de João Guimarães Rosa, mineiro e, conseqüentemente brasileiro, que cabe as maiores luzes pelas sensíveis revelações sobre o sertão e os sertanejos. Há um amigo "Sem Limite" que tem o livro "Grandes Sertões Veredas" como seu livro de cabeceira e de leituras diárias. Exemplos a serem seguidos.

Escreveu Guimarães Rosa:

"Quando escrevo, repito o que já vivi antes. E para estas duas vidas, um léxico só não é suficiente. Em outras palavras, gostaria de ser um crocodilo vivendo no rio São Francisco. Gostaria de ser um crocodilo porque amo os grandes rios, pois são profundos como a alma de um homem. Na superfície são muito vivazes e claros, mas nas profundezas são tranqüilos e escuros como o sofrimento dos homens."


João Guimarães Rosa nasceu em Cordisburgo (MG) a 27 de junho de 1908 e era o primeiro dos seis filhos de D. Francisca (Chiquitinha) Guimarães Rosa e de Florduardo Pinto Rosa, mais conhecido por "seu Fulô" comerciante, juiz-de-paz, caçador de onças e contador de estórias.


BIBLIOGRAFIA:

- Magma (1936), poemas. Não chegou a publicá-los.
- Sagarana (1946), contos e novelas regionalistas. Livro de estréia.
- Com o vaqueiro Mariano (1947)
- Corpo de Baile (1956), novelas. (Atualmente publicado em três partes: - Manuelzão e Miguilim, - No Urubuquaquá, no Pinhém e - Noites do sertão.)
- Grande Sertão: Veredas (1956), romance.
- Primeiras estórias (1962), contos.
- Tutaméia:Terceiras estórias (1967), contos.
- Estas estórias (1969), contos. Obra póstuma.
- Ave, palavra (1970) diversos. Obra póstuma.

Colaborações em jornais e revistas:- Colaborou no suplemento "Letras e Artes" de A Manhã (1953-54), em O Globo (1961) e na revista Pulso (1965-66), divulgando contos e poemas.



2 comentários:

bia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
bia disse...

Aníbal, seu site é simplesmente fantástico!
Quanta raíz vc tem aqui! Compositores e escritores incríveis! Não posso deixar de deixar um comentário pra falar da minha apreciação e admiração por esses digníssimos e em especial por Guimarães Rosa. Sem sombra de dúvidas um ícone da poesia nacional. Sucesso ao seu site. É muito bom saber que ainda existem pessoas que se preocupam em resgatar o que temos de melhor, a nossa origem. Pra finalizar quero deixar uma lição de Guimarães Rosa, que gosto muito: " É preciso sofrer depois de ter sofrido, e amar e mais amar, depois de ter amado."

Fabrícia Hübiner